A Associação Comercial e Industrial de (ACIM) participou das discussões junto a prefeitura e a secretaria estadual de Ciências, Tecnologia e Inovação para a formatação de um novo projeto de Educação Profissionalizante voltado a preparar a mão de obra local para atender a nova demanda das atividades econômicas locais.
Através da integração entre a Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica) e do CETEP (Centro de Educação Tecnológica e Profissional), a prefeitura e o governo do Estado oferecerão cursos gratuitos que irão preparar profissionais da cidade para atuar nos setores que já projetam investimentos voltados a áreas como o mercado offshore, produção de energia, prestação de serviços e logística.
A proposta de formatação do projeto unificado de qualificação profissional foi apresentada pelo prefeito Welberth Rezende e o secretário estadual de Ciências, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho.
O diretor da ACIM ,Jânio Moura, participou do encontro e defendeu a criação de cursos de capacitação de profissionais do comércio, da indústria e do setor de prestação de serviços, contribuindo assim com o processo de modernização exigido pela nova dinâmica econômica da cidade.


A continuidade das operações aéreas que atendem ao setor offshore, durante o andamento das obras de construção do novo terminal de passageiros no Aeroporto de Macaé, foi avaliada e assegurada pela Zurich Airport ao Repensar Macaé, em reunião realizada nesta segunda-feira (19).
Principal base brasileira de apoio a logística offshore, o Aeroporto de Macaé registra o maior número de operações de embarque e desembarque de passageiros que atuam nas plataformas em operação nas Bacias de Campos e de Santos.
Administrado pela Zurich Airport desde 2019, o Aeroporto passará por um novo processo de modernização através do aporte de investimentos estimados em R$ 160 milhões destinados a construção de um novo terminal de embarque e desembarque de passageiros, com conceito voltado a expandir também setores comerciais e exploração de atrativos locais, como o turismo.
Previsto para ser iniciado em 2022, o projeto prevê também a expansão da pista do Aeroporto de 1.200 metros para 1.600  metros, intervenção que causou preocupação dos representantes das instituições empresariais locais que compõem o Repensar Macaé.
“Estamos em um momento de retomada do mercado do petróleo nacional, em especial, com uma nova dinâmica de operações também baseadas na produção do gás. O Aeroporto é essencial para toda essa atividade e os investimentos anunciados pela Zurich representam a confiança em nossa economia e a certeza de que estamos no caminho certo”, afirmou Evandro Cunha, membro da Comissão Municipal e do Conselho Regional da Firjan.
Na reunião, o gestor do Aeroporto, Fernando Castro, afirmou que a estratégia operacional da base não sofrerá alterações durante a execução do novo projeto.
“O projeto de ampliação e modernização do Aeroporto está na fase de licenciamento, com previsão de início em 2022 e conclusão em 15 meses. Assumimos o compromisso de efetuar planejamento para garantir as operações dos voos offshore durante o andamento das obras”, explicou Fernando Castro.
O presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Olavo Pinheiro Júnior, também destacou que os investimentos anunciados pela Zurcih geram impacto positivo na economia da cidade.
“O projeto do novo terminal de passageiros do Aeroporto apresenta um novo perfil comercial ao destacar um conceito que atende a diferentes segmentos do setor varejista. Uma proposta interessante que representa também a expectativa de uma dinâmica econômica de Macaé mais forte, a partir dos próximos anos”, destacou Olavo.
O Repensar
O Repensar Macaé é composto pela ACIM, Comissão Municipal da Firjan, Rede Petro-Bacia de Campos, Macaé Conventions and Visitors Bureau (CVB), SPE (Society of Petroleum Engineers), Sebrae, Associação Macaense de Contabilistas (AMACON), Associação Brasileira das Empresas de Serviços do Petróleo (Abespetro) e Internacional Association of Drillings Contractors (IADC).


A ACIM e demais instituições empresariais de Macaé discutiram junto ao governo municipal a definição de um protocolo para reabertura de atividades comerciais a partir de novo decreto que permita a liberação das lojas de rua, prestadores de serviços, rede hoteleira, polo da gastronomia, além de bares e restaurantes.

A flexibilização dessas atividades foi discutida pela Associação e instituições durante reunião virtual com o prefeito Welberth Rezende e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Rodrigo Vianna.
O governo propôs avaliar o pedido de acordo com dados epidemiológicos que indiquem uma nova variação da taxa de contágio da COVID-19 no município. Segundo o prefeito, números registrados pelo Centro de Triagem do Paciente do Coronavírus (CTC) já apontam uma diminuição de novas pessoas infectadas, o que abre a perspectiva de redução das medidas de restrições na cidade.
No encontro, o presidente da ACIM, Olavo Pinheiro Júnior, defendeu também a criação de medidas tributárias e auxílios financeiros para ajudar o comércio a recuperar o fôlego, diante do impacto ocasionado pelo decreto em vigor.
“O comerciante já acumula o prejuízo gerado pela pandemia no ano passado. Muitos já não conseguem honrar com seus compromissos e manter o emprego dos seus funcionários. Toda ajuda do governo é válida, especialmente o esforço de reabrir os estabelecimentos dentro dos protocolos sanitários que já seguimos”, defendeu Olavo.
A ACIM e as instituições reforçaram o compromisso de adotar todas as medidas de proteção aos funcionários e aos clientes, dentro dos protocolos sanitários, para evitar a disseminação da COVID-19.
Na quarta-feira (7), o governo e as instituições voltam a se reunir para avançar na construção do protocolo de flexibilização do comércio.

 



A ACIM junto a instituições que representam segmentos importantes da base econômica de Macaé, avaliaram junto ao prefeito Welberth Rezende as medidas de restrições adotadas pelo município para conter o aumento dos índices de contágio do Coronavírus e o percentual de ocupação dos leitos de CTI na cidade.

Em reunião realizada na noite de terça-feira (9), o presidente da ACIM, Olavo Pinheiro Júnior, reiterou junto ao prefeito a necessidade de intervenção imediata diante do novo cenário da pandemia, de maneira que reduza os impactos sobre as atividades comerciais da cidade.
“Reconhecemos a necessidade de intervenção do governo diante do avanço da pandemia e reiteramos a disposição do prefeito em dialogar com as instituições, lutando para manter as atividades abertas, mas com restrições de horário”, destacou Olavo.
Segundo Welberth, não há previsão do governo em determinar o fechamento de atividades comerciais na cidade. No entanto, o prefeito afirmou que a atual fase da pandemia requer a definição de medidas que reduzam a circulação e aglomeração de pessoas.
“O nosso foco é retornar a um cenário de tranquilidade para assegurar as flexibilizações. Porém, estamos hoje em um cenário crítico que é nacional, com a média de novos casos crescente. Precisamos intervir agora, para que não seja necessário fechar atividades e nem colapsar a nossa rede de saúde”, disse Welberth.


Através da iniciativa do Repensar Macaé, a ACIM faz parte do movimento empresarial que defende pautas para estimular o desenvolvimento econômico regional.

Na reunião ampliada realizada nesta sexta-feira (26), com a participação dos secretários estaduais de Fazenda, Guilherme Mercês e de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Soares, além do prefeito Welberth Rezende e do deputado estadual Chico Machado, o presidente da ACIM, Olavo Pinheiro Júnior, destacou a importância da união de forças em prol do resgate, não apenas do comércio, mas de todas as atividades base da economia da cidade.
“A ação coletiva, entre o poder público e a iniciativa privada, é essencial para o fortalecimento de todas as atividades econômicas. O caminho a ser trilhado é positivo. E com força de vontade e companheiros vamos conseguir gerar emprego e ajudar Macaé a crescer e se desenvolver ainda mais”, destacou Olavo.
Na reunião, o presidente da ACIM prestou homenagem às autoridades presentes com a entrega do livro em celebração ao centenário da ACIM.
Prefeito Welberth Rezende
Deputado Estadual Chico Machado
Secretário Leonardo Soares
Secretário Guilherme Mercês
Secretário Rodrigo Vianna

1 2 3 9