Após a flexibilização das atividades comerciais em Macaé, a ACIM realiza nesta quarta-feira (22) a reunião geral de diretoria em formato híbrido, com encontro presencial e transmissão simultânea por videoconferência.
A transmissão ocorreu no Espaço Empresarial, situado no quarto andar do prédio da ACIM, seguindo todos os protocolos sanitários definidos como estratégicos e seguros para o combate ao contágio local do coronavírus.
A reativação de investimentos em projetos direcionados a indústria de óleo e gás, como fonte de consumo de produtos e serviços de fornecedores locais, foram mapeados pelos diretores, com base em informações apresentadas também pelas instituições parcerias: Rede Petro, Comissão Municipal da Firjan e o Repensar Macaé.
Pautas levantadas junto ao governo municipal, e os benefícios criados pela prefeitura para fomentar a economia também foram avaliados pelos diretores.
“Esperamos que, a partir de agora, os trâmites burocráticos sejam facilitados, diante da emergência enfrentada pelos empresários locais. Precisamos viver o cenário pós-pandemia com maior transparência, agilidade e respeito a todas as instituições que representam e contribuem com o desenvolvimento econômico de Macaé”, pontou o presidente Francisco Navega.

Confira os critérios estabelecidos pela ACIM para realizar a reunião presencial:




“Não se faz história sem coragem, perseverança e fé”. Com essa mensagem, a Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) celebra nesta quinta-feira (16) o Dia do Comerciante, data que representa não apenas a história da instituição, como reforça a união empresarial para resgatar o caminho do desenvolvimento da cidade no período pós/pandemia.
Em um texto divulgado pelas redes sociais da ACIM, o presidente da Associação, Francisco Navega, reafirma o compromisso da classe empresarial local em promover medidas que possam superar o desafio enfrentado pela economia mundial, forçada em buscar mecanismos de renovação das práticas de consumo, mediante as restrições e o isolamento social impostos pelo Coronavírus.
“Os tempos difíceis fazem homens e mulheres melhores. Nossa cidade sofreu muito, mas tenho certeza absoluta que caminharemos fortemente com as expectativas de grandes obras que estão por vir. Chegou a hora da virada!”, afirmou o presidente.
Assim como todos os setores que compõem a cadeia econômica local, o comércio encara um processo complexo de reinvenção para seguir em atividade, mesmo em um período onde a população é forçada a ficar em casa.
E desde o início da pandemia, a ACIM planejou ações e criou medidas que contribuem para potencializar a conexão entre a loja e consumidor, apostando na capacidade das redes sociais e do e\commerce para gerar negócios, neste “novo normal” que se estabelece, não só nas grandes cidades, como também em Macaé e região.
“Esse é o grande aprendizado que será deixado pelo atual cenário. Sairemos mais fortes desta situação”, afirma Navega.

Pelo momento atual de pandemia que assola o mundo, a ACIM adia a comemoração desta data, em princípio para 10 de outubro, quando se comemora o Dia do Empresário Brasileiro.
A data será marcada pela homenagem a um empresário que se destaca social e economicamente, no desenvolvimento do nosso município, que receberá a tradicional medalha Lacerda Agostinho.



A Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) emitiu nesta terça-feira (14) comunicado aos associados para garantir atendimento as regras estabelecidas pelo decreto 098/2020, publicado pela prefeitura na última sexta-feira (10).
O objetivo é orientar os proprietários de lojas, liberadas pelo decreto, a não abrirem os estabelecimentos antes de realizar a testagem dos funcionários e colaboradores para o Coronavírus.
A reabertura das lojas sem a realização dos referidos testes pode acarretar em penalidades previstas pela Coordenadoria Especial de Posturas e pela Coordenadoria Especial de Vigilância Sanitária.



A liberação do funcionamento de lojas de roupas, em pontos comerciais externos ou em centros integrados de pequeno porte, permitida através do decreto municipal 098/2020, requer dos empresários e funcionários cuidados essenciais para manter as ações de combate ao contágio local do Coronavírus.
Ao defender a flexibilização consciente das atividades econômicas locais, a Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) promove junto aos associados e parceiros uma campanha de conscientização, que reforça a importância de se manter o controle sanitário adequado, a fim de preservar a saúde de quem trabalha e de quem visita as lojas locais.
“Acreditamos que os empresários que atuam em todos os setores do comércio de Macaé já assumiram a responsabilidade de seguir essa nova rotina. Além da testagem dos funcionários antes de abrir as lojas, é preciso garantir que todas as ações sanitárias também sejam realizadas, principalmente no atendimento ao cliente”, reforça o presidente da ACIM, Francisco Navega.
A ACIM preparou a Cartilha de Orientação ao Comércio, que pode ser retirada pelos associados e parceiros na sede da Associação, que fica no Calçadão da Avenida Rui Barbosa, no horário entre 9h e 13h. É importante destacar também que os empresários sigam as diretrizes estabelecidas pelos decretos municipais.
“Em caso de dúvida, o associado ou qualquer empresário do comércio local deve procurar a ACIM. Acompanhamos todas as medidas adotadas pelo município, seja nas restrições, seja nos protocolos sanitários. É preciso respeitar as regras, como a realização dos testes dos funcionários antes da abertura das lojas. Só assim vamos vencer esse momento complexo”, afirma Navega.